Capítulo 10

Revelando nomes

     Convém agora fazermos um sumário do que apurámos até agora, e de quem está implicado no crime de que tratamos.

     As provas que obtivemos mostram o seguinte:

  • A Mensagem de Fátima é uma profecia dada por Deus para o nosso tempo, autenticada por um milagre público sem precedentes e garantida por uma série de Papas, incluindo o Pontífice actualmente reinante.
  • Muitos dos avisos proféticos da Mensagem já se cumpriram, com a principal excepção do aniquilamento das nações que seria a consequência de não se efectuar a Consagração da Rússia no devido tempo.
  • Deus já demonstrou os benefícios de uma consagração nacional ao Imaculado Coração no caso de Portugal, em 1931, em que a rápida e milagrosa transformação de uma república ateia e maçónica num país católico foi vista pela Hierarquia portuguesa como uma amostra do que Deus concederia ao Mundo depois da Consagração da Rússia.
  • Em vez de seguirem o caminho indicado em Fátima, os responsáveis da Igreja Católica escolheram um caminho diferente - a nova orientação da Igreja - iniciado no Vaticano II, incluindo uma “abertura ao Mundo” e “reformas” da Igreja que cumpriram os sonhos dos Seus piores inimigos que admitiram (eles próprios) terem por objectivo levar exactamente a tais mudanças na Igreja.
  • Ao tomar o caminho de uma nova orientação, os responsáveis da Igreja desprezaram os avisos repetidos dos Papas pré-conciliares (incluindo o Bem-Aventurado Pio IX, Leão XIII, S. Pio X, Pio XI e Pio XII) de que os inimigos da Igreja estavam a conspirar para A remodelarem - exactamente da maneira como foi remodelada no período pós-conciliar.
  • As mudanças começaram em 1960 - exactamente no ano em que a Irmã Lúcia insistiu que o Terceiro Segredo devia ser revelado, por ser então mais claro.
  • O resultado dessas mudanças foi uma perda catastrófica de fé e de disciplina na Igreja, o que parece ter sido profetizado na parte do Grande Segredo de Fátima que começa com as palavras: «Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.» - frase esta que continua a estar misteriosamente incompleta, apesar da suposta revelação pelo Vaticano de todo o Terceiro Segredo.
  • Em vez de admitir estes erros incalculáveis e as suas ruinosas consequências para a Igreja, o actual aparelho de poder do Vaticano tem continuado obstinadamente a seguir a nova orientação - que é, obviamente, incompatível com os imperativos expressamente católicos da Mensagem de Fátima, a saber: o estabelecimento no Mundo da devoção ao Imaculado Coração de Maria, a consagração da Rússia a Esse Imaculado Coração, a conversão da Rússia à Fé católica, e o Triunfo do Imaculado Coração de Maria, acompanhado de um período de paz mundial, dentro de uma ordem social católica.
  • Pelo contrário, membros poderosos do aparelho de Estado do Vaticano têm-se recusado, propositada e deliberadamente, a consagrar a Rússia pelo seu nome ao Imaculado Coração de Maria, promovendo, antes, uma campanha sistemática para neutralizar a Mensagem de Fátima, de modo a subjugá-La à nova orientação que eles têm vindo a impor a grande parte da Igreja – a orientação deles, a adaptação deles da Igreja aos ideais maçónicos e comunistas –, enquanto os Católicos fiéis, que não seguem a Linha do Partido, são perseguidos.
  • O aparelho de Estado do Vaticano, dirigido pelo Secretário de Estado, despreza deliberadamente as profecias, imperativos e avisos da Mensagem de Fátima, em favor de novas políticas eclesiais “iluminadas”, que incluem evitar à Rússia qualquer melindre resultante da Consagração pública daquela nação.
  • Em consequência destes erros monumentais de julgamento, a Rússia não se converteu, a Igreja está a sofrer uma crise de Fé e de disciplina sem precedentes, e o Mundo continua a deslizar para um ciclo de violência e de rebelião contra Deus e a Sua Santa Igreja - e, em resposta a tudo isto, o aparelho de Estado do Vaticano redobra os seus esforços no prosseguimento de uma nova orientação da Igreja que é totalmente inútil.

     Especialmente em vista dos acontecimentos de 26 e 27 de Junho de 2000 e dos meses que se lhes seguiram, temos agora provas suficientes para identificar os quatro homens que, em consciência, devemos acusar neste livro. São eles:

O Cardeal Angelo Sodano
O Cardeal Joseph Ratzinger
O Arcebispo Tarcisio Bertone
O Cardeal Dario Castrillón Hoyos

     Porquê estes quatro homens, e não outros? Como já demonstrámos, são eles que estão à frente da iniciativa de nada mais, nada menos que o assassínio da Mensagem de Fátima e, com ela, da esperança enviada pelo Céu para o Mundo de hoje. Conspiraram combinados entre si e, em seguida, actuaram publicamente para impor à Igreja uma versão da Mensagem de Fátima que não se parece com a profecia católica que a Mãe de Deus enviou ao Mundo para auxílio de toda a Humanidade. É evidente que estes quatro homens têm muitos colaboradores naquilo a que o Papa Paulo VI chamou, arrependido, a «autodestruição» da Igreja; mas foram eles que, digamos, se especializaram na demolição de Fátima. Merecem, portanto, ser identificados como os principais arguidos do crime que aqui denunciamos.

     Mas há muito mais provas deste crime, e o nosso caso está longe de estar completo. Examinemos agora em mais pormenor os elementos básicos comprovativos do que esboçámos até aqui. Começaremos, no capítulo seguinte, com um exame mais detalhado da “interpretação” que o Cardeal Ratzinger fez do Terceiro Segredo de Fátima, elemento-chave da iniciativa para enterrar de uma vez por todas a Mensagem de Fátima.


Balcão de encomendas de O Derradeiro Combate do Demónio:

Order On-Line Now Get The Printable Order Form
Encomende on-line Encomende pelo telefone Encomende pelo correio

Use o seu cartão de crédito para encomendar O derradeiro combate do demónio e assegure uma entrega rápida.

Marque 001-716-853-1822 (chamada gratuita) e dê-nos os pormenores do seu cartão de crédito.

Clique aqui para aceder ao nosso talão de encomenda, que pode imprimir e enviar juntamente com o seu cheque ou vale do correio.